13/10/2016

Cresci e passei a minha adolescência em Almada. Entrei nela num bairro onde então vivia, uma espécie de aldeia onde todos se conheciam, onde se ia à mercearia, onde havia conta e onde se pedia à Augusta, em tom de gozo, «Vaginol» em vez de Vasenol, quando éramos adoles...

Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Google+ - Black Circle